O Maior Portal do ICMS/SP no Comércio Exterior

Movimentação de carga no setor portuário cresce 8,3%

 

O setor portuário brasileiro (portos públicos + terminais de uso privado) movimentou 1,086 bilhão de toneladas no ano passado. Esse valor corresponde a um crescimento de 8,3% em relação a 2016, quando foram movimentadas 1,002 bilhão de toneladas. Os dados são da Gerência de Estatística e Avaliação de Desempenho da ANTAQ.

Em relação ao tipo de carga, destaque para o granel sólido. Em 2017, foram 695,4 milhões de toneladas movimentadas em 2017, um incremento de 10,3%. O milho e a soja se evidenciaram, com crescimento de 71,8% e de 31,5%, respectivamente, sobre 2016.

Quanto ao granel líquido, foram 230,2 milhões de toneladas movimentadas no ano passado, o que correspondeu a um crescimento de 3,8%. Destaques para a importação de derivados de petróleo (+32%) e para a exportação de petróleo bruto (+19%). A movimentação da carga geral solta também aumentou: 54,2 milhões de toneladas, um incremento de 7,6% em relação a 2016.

Quanto à movimentação de contêineres, registrou-se crescimento na movimentação tanto em tonelagem quanto em TEUs. Para o primeiro, movimentação de 106,2 milhões de toneladas (+6,1%). Em relação ao segundo, 9,3 milhões de TEUs (+5,7%).

Porto público x Porto Privado

Em relação ao tipo de instalação, tem-se que os terminais de uso privado movimentaram 721,6 milhões de toneladas em 2017, um crescimento de 9,3% em relação a 2016, quando foram movimentadas 660 milhões de toneladas. Os portos públicos movimentaram 364,5 milhões de toneladas, um incremento de 6,3% sobre 2016, quando foram movimentadas 342,8 milhões de toneladas.

"Vale destacar que se analisarmos de 2010 a 2017, houve importantes crescimentos na movimentação", afirmou Fernando Serra, gerente de Estatística e Avaliação de Desempenho da ANTAQ, referindo-se aos seguintes números: aumento de 22,7% na movimentação de carga nos portos públicos; de 32,9% nos terminais de uso privado; e no total, crescimento de 29,3%.

Navegação

Levando-se em conta a navegação, a Gerência de Estatística e Avaliação de Desempenho da ANTAQ também registrou crescimento na movimentação. No longo curso, foram 803,3 milhões de toneladas movimentadas, um aumento de 8% em relação a 2016. Na cabotagem, 221,8 milhões de toneladas (+3,8%). Na navegação interior, a maior variação: crescimento de 37,8%, com 57,3 milhões de toneladas movimentadas. As navegações de apoio portuário e apoio marítimo movimentaram 3,6 milhões de toneladas.

Fonte: Agência Nacional de Transportes Aquaviários - ANTAQ

Data de publicação: 15/02/2018

Atualização da cartilha do Peticionamento Eletrônico de Importação da Anvisa

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) atualizou a Cartilha do Peticionamento Eletrônico de Importação voltada para o setor regulado. A informação consta da Notícia Siscomex-Importação 0008, de 09/02/2018. No documento, estão orientações sobre preenchimento de campos obrigatórios e melhorias efetuadas do sistema, tais como possibilidade de alteração do formulário eletrônico para correção de dados por meio de aditamento e LI substitutiva, ou seja, o objetivo da cartilha é apresentar um passo a passo para a submissão eletrônica de documentos na Anvisa, referentes aos processos de importação de produtos, por meio do sistema Visão Integrada disponível no Portal Siscomex.

Fonte: Sistema Integrado de Comércio Exterior - Importação - Siscomex

 Data de publicação: 09/02/2018

Montadoras avançam na exportação, com Volkswagen na liderança do País

 

As montadoras estão elevando não só o volume de exportações de veículos, mas o valor das transações. Neste cenário, a Volkswagen lidera os embarques da indústria. Em janeiro, as exportações, em volumes, tiveram incremento de 23,6% na comparação anual, para 47 mil unidades, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (06) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Já em valores, houve crescimento de 8% na mesma base de comparação, para US$ 728 milhões, segundo noticiado pelo DCI.

Fonte: Diário do Comércio e Indústria - DCI

Data de publicação: 07/02/2018

TV Global - Importadores de SP pagam menos ICMS

 Importadores  pagam menos ICMS 
Assista ao vídeo sobre a Vantagem Competitiva.

ICMS no Portal Siscomex

A longa espera nos Postos Fiscais do Estado, em que diariamente centenas de Contribuintes aguardam  a liberação das Guias de exoneração do ICMS está prestes a acabar.

Pelo menos é a informação que tivemos de que a Receita Federal promete colocar o módulo de ICMS entre janeiro e fevereiro de 2018, no portal único do Siscomex, onde o Despachante aduaneiro terá que digitar informações sobre o ICMS, inclusive sobre as exonerações, tanto por Regimes Especiais,  por isenção, suspensão ou outra razão.

Por este  sistema, o Fisco estadual teria até 24 horas para analisar as exonerações e decidir pela liberação da carga.

Com este novo Sistema acoplado no portal do Siscomex,  poderão ser anexados os documentos necessários à liberação, sem necessidade de comparecimento físico à unidade fazendária.

Em tese, há a expectativa de que os  Despachantes aduaneiros obtenham maior celeridade, visto que as Secretarias  de Fazenda dos Estados estão em vias de assinar protocolo com a Secretaria da Receita Federal, se comprometendo a processar a liberação das cargas em até vinte e quatro horas.

De outro lado, o Fisco paulista iniciará um trabalho mais minucioso sobre as operações de comércio exterior, visando coibir a  evasão fiscal.

Hamilton de Oliveira Marques

Nossos Serviços

  • some image
  • Otimização da Logística Fiscal, analisando as melhores alternativas de custos para importação face à legislação do ICMS e aduaneira.

  • Pagamento do Imposto com Créditos de ICMS

  • Regimes Especiais

  • Defesas Tributárias

  • Matrícula de Armazém Geral

  • Treinamentos em ICMS - Novas Regras

  • Atestado de não similaridade de produto nacional

  • Assessoria técnica para obtenção de "Ex-tárifarios" : redução da alíquota do Imposto de Importação

Empresas que Recomendamos